O Jornalismo na atualidade: será o fim do papel

‘O impresso está com os dias contados’, é a afirmativa de muitos pelo público que a internet alcança em relação às tiragens de jornais e revistas. Apesar do avanço das notícias digitais, o consumidor do papel não se extinguiu. Diante dessa realidade, as professoras de jornalismo da Universidade Veiga de Almeida: Maristela Fittipaldi e Érica Ribeiro, colocam seus pontos de vistas sobre um assunto tão discutido na atualidade.

image
O Jornalismo mobile ganha cada vez mais espaço.

Jornalismo Digital X Jornalismo Impresso:

Maristela Fittipaldi: Na verdade, o engano nesta equação é o versus. O Jornalismo Digital não deveria ser um “inimigo” do Jornalismo Impresso. Até porque, seu avanço é irreversível. Deveria ser visto como um aliado. Afinal, se o jornalismo digital tirou leitores do jornalismo impresso, da mesma forma deu ao jornalismo impresso a possibilidade de acessar informações mais rapidamente. O que o impresso precisa compreender de uma vez por todas é que ele não é mais o habitat natural da noticia de ontem. O que houve ontem só terá interesse hoje se os impressos forem capazes de dar significado, contexto, aprofundamento e análise ao que ocorreu ou ao que vai ocorrer. Os jornais que fizerem isso talvez encontrem seu novo lugar ao sol.

Érica Ribeiro: O Jornalismo Digital está suprindo uma grande necessidade com relação à informação. No passado, você ficava limitado ao acesso a elas. Um determinado veículo seja impresso, jornal ou rádio, dominava o mercado da comunicação. A partir do momento em que temos uma ferramenta permitindo a publicação de conteúdos por qualquer um, você amplia a possibilidade das pessoas ao acesso a eles, e isso se tornou um problema, porque aquilo que existia, o impresso, por exemplo, quis continuar da mesma forma. Só que não dá para pensar no jornalismo como se pensava há 10 anos. São novas propostas, novas possibilidades para se fazer notícia.

R8022 As demissões nas Redações:

M.F: Demissões em redações não são novidades, infelizmente. Na época em que eu trabalhava em redação (e faz tempo isso, pois saí do Globo em 1995) já havia estas degolas, inclusive de figurões do jornalismo. O que está ocorrendo agora é que elas estão acontecendo com mais frequência. Os jornais impressos hoje não são mais os gigantes que um dia já foram, com redações com mais de 200 profissionais. Eles hoje precisam se adaptar a uma nova realidade, ou seja, o jornal impresso tem que se fazer necessário. Tem que oferecer aquilo que as demais mídias não podem oferecer por limitações de tempo e de espaço. Por isso as redações precisarão rever seu tamanho, mas também rever as qualificações dos profissionais que nelas trabalharão.

E.R: Todo final do ano, se você acompanhar tem demissão em Jornal. Elas acontecem assim como contratações. O que temos que ter em mente é que um jornalista que só sabe escrever hoje não tem mercado. O que estamos presenciando é uma mudança. Falar de crise não sei até que ponto. Eu entrei na faculdade em 98 já se falava sobre a falta de vagas em jornalismo e a procura pelo curso tem crescido cada vez mais, ou seja, há um mercado, porém não o tradicional como se tinha anteriormente, mas um novo mercado com novas descobertas. Elas assustam, mas transformações são normais na área de comunicação.

R8022 O Jornalista hoje:

M.F: O jornalista hoje, seja em que mídia for, talvez seja mais necessário do que em qualquer tempo, ao contrário do que se possa imaginar. Num mundo em que todos produzem conteúdo, muitas vezes sem credibilidade ou checagem, é preciso que haja um profissional que tenha como tarefa analisar, checar, contextualizar, cruzar informações, dar significado a elas, apurar bem e escrever melhor ainda. Ou seja, que ajude o indivíduo a relacionar e compreender a imensa massa de informações disponível no mundo. O jornalista precisa se fazer necessário. E para isso tem que ser capaz de fazer tudo o que disse acima, com uma fundamental e imprescindível preocupação que o cidadão comum que gera conteúdo na internet, por exemplo, nem sempre tem: a Ética.

E.R: Não adianta a gente achar que tem que ser sempre o mesmo profissional. Na verdade, em nenhum mercado é assim. Você precisa ter diversos conhecimentos para atuar na área. Imagina hoje um médico que não sabe usar um equipamento tecnológico ele está fadado a perder mais pacientes por mais que ele seja um ótimo profissional.

Untitled-1
Maristela Fittipaldi e Érica Ribeiro

R8022 O impresso migrando para a Internet:

M.F: Se o papel vai desaparecer como suporte para as informações, só saberemos quando o futuro já for presente, mas a persistência dos livros em papel, apesar dos e-books, nos permite inferir que talvez o papel sobreviva. Mas ainda que o papel deixe de existir como suporte, o conteúdo dos impressos terá que migrar para algum lugar. Quando conseguirmos ler grandes textos na tela de um computador sem que isso nos cause dor nas costas ou incômodo nos olhos, quando os jornais conseguirem encontrar um modo efetivo e eficaz de cobrar pelo conteúdo que disponibilizam on-line, talvez nesse dia o papel possa ser abandonado como suporte. Mas não apostaria nisso todas as minhas fichas. Guardar fotos num álbum ainda é a melhor garantia de que aquelas fotos estarão lá quando quisermos vê-las. Pen drives e computadores dão defeito, celulares são roubados, CDs quebrem, nuvens, um dia, podem se desfazer, vai saber?! O papel, se bem conservado, estará lá, guardando nossa história neste planeta, como tem sido há milênios.

Reportagem: Clarice Perrot, Bárbara Souza

Revisão: Thainara Carvalho, Clarice Perrot
Edição: Thainara Carvalho
Pauta: Clarice Perrot, Bárbara Souza, Thainara Carvalho
Fotografia: Suelen Cordeiro, Thaís Souza

Imagens: Suelen Cordeiro e Thaís Souza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s