Guilherme Guedes, o apresentador do Multishow e suas multifacetas

De Rodrigo Neves Merkel Gambino

Multi-interessado, é assim que o apresentador, jornalista e neologista Guilherme Guedes se considera. Nascido e criado em Brasília, o jovem de 28 anos foi atraído pela oportunidade de trabalhar com jornalismo musical no canal Multishow, sediado no Rio de Janeiro. Em entrevista descontraída em uma lanchonete no Jardim Botânico, bairro onde reside, Guilherme chega com seu jeito um pouco acanhado e sorridente, pede um copo de açaí junto com um suco de laranja e dispõe de todo o tempo para contar sua história, suas experiências multimídias e mostrar porque é multi.

Guilherme Guedes vem ganhando destaque no jornalismo musical brasileiro. (foto: Guilherme Guedes)
Guilherme Guedes vem ganhando destaque no jornalismo musical brasileiro (foto: Alexandre Bastos)

Baterista, autointitulado vinilógafo – colecionador de discos de vinil –, Guilherme é apaixonado pelo mundo da música e está sempre por dentro de tudo. “Na última vez que contei, tinha mais de quinhentos discos de vinis, por enquanto é um número pequeno, se comparado a grandes coleções”, disse. O blog “Tenho mais discos que amigos”, com o qual colabora desde 2010, faz jus a sua paixão e, através dele, expõe seu ponto de vista crítico. É colecionador, também, de tatuagens (nos seus braços existem poucos espaços livres, que ainda aguardam para serem preenchidos) e já não sabe mais de cor quantas têm pelo corpo, apenas que cada uma faz referência à sua personalidade ou a momentos de sua vida. “Esta tem o ano que nasci junto de uma fita cassete, que lembra minha infância, quando eu gravava minhas próprias fitas”, ressaltou, apontando a importância do objeto registrado em seu antebraço direito.

Jornalista multimídia, seu histórico de experiências em diversos meios de comunicação o caracteriza assim. “Estagiei na rádio Band News FM, em Brasília. Em um ano e meio na rádio, já tinha sido contratado, subi de cargo duas vezes e, por último, atuei como repórter de campo. Cobri pautas nacionais, como a posse do primeiro mandato da Presidente Dilma Rousseff”, contou. “Eu era feliz e gostava de trabalhar na rádio, mas o desejo de trabalhar com música falava mais bem mais alto”.

Guilherme saiu da rádio e mudou-se para São Paulo, em 2011, à procura de oportunidades na área de jornalismo musical. “Mesmo sem experiências para tal, me candidatei a uma vaga de editor de jornalismo do Portal Vírgula e me chamaram para a entrevista. Na entrevista me disseram que a vaga já havia sido preenchida, mas me ofertaram outra vaga para trabalhar na produção de ensaios sensuais e fazer plantões semanais de jornalismo. Perguntei se eu poderia fazer os plantões da editoria musical e responderam que sim”. Aos poucos, Guilherme foi se aproximando do que tanto sonhava.

Até o momento em que a oportunidade bateu em sua porta. “Num dado dia, eu e minha namorada, na época, estávamos assistindo a uma transmissão do Multishow apresentada pelo Beto Lee e ela disse que me via apresentando na televisão”, contou. “Pode parecer cômico, mas no dia seguinte, recebi um email do Multishow pedindo meus contatos e achei que fosse uma brincadeira da minha ex, mas mesmo assim respondi. A equipe da produção do canal então me ligou e me convocou para participar de um teste”.

Após uma seleção, foi um dos prodígios escolhidos e capacitados. Segundo Juliana Costantini, coordenadora do núcleo artístico das transmissões ao vivo, o que chamou a atenção no Guilherme Guedes foi o seu conteúdo no Portal Vírgula e como ele poderia enriquecer as transmissões do canal e os telespectadores.

Guilherme Guedes comanda o programa Momento Palco no Canal BIS, todos sábado às 19h (Reprodução).
Guilherme Guedes comanda o programa Momento Palco no canal BIS. Todo sábado às 19h (Reprodução).

Hoje, Guilherme não só faz parte do time de apresentadores das transmissões ao vivo dos canais fechados Multishow e BIS, mas também é roteirista dos programas Música Boa Ao Vivo e Momento Palco, é responsável por todas as pesquisas musicais para as transmissões e ainda representa uma nova cara para o jornalismo musical da TV brasileira, uma vez extintos os VJs da antiga MTV Brasil.

Com experiências no rádio, na web, TV e no impresso, pela revista Rolling Stones, para a qual ainda escreve algumas matérias, Guilherme dominou o mercado multimídia e prova ser um jornalista por completo. De multitarefa a “multi-interessado” e de Multishow a multimídia, ele é exemplo e inspiração para muitos jovens que almejam trabalhar com jornalismo musical. E apesar de ser tímido e reservado, do início ao fim, deu um verdadeiro show de humildade e mostrou ser uma ótima pessoa. “As pessoas falam muitas coisas pra mim na internet. Já me chamaram até de melhor jornalista de música do Brasil, mas conheço a realidade”, contestou. “Realmente não sou o melhor jornalista de música do Brasil. Se eu gostaria de ser? Sim, gostaria de ser. Estou trabalhando pra isso. Não para ser o melhor no sentido de ser melhor que outras pessoas, mas o melhor do que, pelo menos, posso ser”.

 

Reportagem: Rodrigo Gambino
Revisão: João Machado e Leonardo Marques 
Edição: Diana Azeredo e Hellen Caroline
Pauta: Rodrigo Gambino

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s