Ética no jornalismo com Maristela Fittipaldi

“Sensacionalismo e ética não podem caminhar juntos”


É isso que Maristela Fittipaldi, professora de ética da Universidade Veiga de Almeida, pensa sobre o boom do jornalismo sensacionalista. Atualmente, jornais populares com manchetes apelativas possuem um público fiel de dar inveja aos tradicionais, mesmo tendo a credibilidade questionável.

Os telejornais buscam uma linguagem mais informal para se aproximarem do público. Mas até que ponto a informalidade e a busca cada vez maior por audiência não esbarram na questão ética? Alguns veículos inventam notícias ou deturpam fatos para atrair espectadores. A professora esclarece a diferença de apresentador e âncora. E explica como o jornalismo pode se apropriar da dramatização em suas reportagens.

Texto: Marina Mello 
Entrevista: Cláudia Nathália
Revisão: Marina Lobo
Edição: Guilherme Marconi, Leonardo Carvalho
Pauta: Laryssa Lima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s