Liberdade de Criação e Atualização de Posts

O blog foi criado, no fim da década de 90, com uma estrutura que lhe permite uma atualização mais rápida de posts. Geralmente com uma temática específica, proposta pelos responsáveis da página.  Um blog típico combina texto, imagens e links para outros endereços da Web e mídias relacionadas a seu tema. Outras características desse tipo de comunicação é a interação dos usuários com o autor e outros leitores.

Essa popularização começou quando os usuários conseguiam achar com mais facilidades posts anteriores, sem precisar navegar e os visualizar pela sua ordem cronológica. Além disso, o poder de comunicação entre o autor e o receptor democratizou muito as publicações. E por fim, a união desse meio com as redes sociais foi outro fator determinante.

A State of Blogosphere divulgou um estudo sobre o número de blogs na rede, em 1999 era estimado em menos de 50; já no final de 2000, a estimativa era de poucos milhares. Em menos de três anos depois, os números saltaram para algo em torno de 2,5 a 4 milhões. E atualmente existem cerca de 112 milhões de blogs e cerca de 120 mil são criados diariamente.

Flavio Gomes é jornalista, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se considera encaixado no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. Já trabalhou em diversos meio de comunicação como a Folha de S.Paulo, a revista Placar, o canal da ESPN e na rádio Bandeirantes, fora todas outras experiências. No final de 2014 colocou o seu blog no ar, que se chama o “Grande Prêmio”.

No blog, ele escreve sobre o automobilismo nacional e internacional. Após ser muito requisitado pelos seus leitores, resolveu abrir espaço para perguntas. Flávio respondeu diversas questões sobre sua vida profissional e deu declarações interessantes sobre os blogs e suas características. Ao ser perguntando sobre sua diferente postura na Televisão e no blog, ele respondeu “O que muda é a linguagem do veículo. Tem coisa que cabe na TV, tem coisa que cabe num blog, tem coisa que cabe no rádio. Mas é claro que no blog há mais liberdade de expressão. Digamos que aqui há espaço para ser mais autêntico”.

Por fim, ele comentou um pouco sobre sua opinião sobre esse meio de comunicação, “Não me canso, eu acho que um blog, que já está se transformando em uma coisa meio antiquada, só faz sentido se você posta com frequência. Considero o blog uma das mídias mais completas de todas, desde que, claro, você desperte nas pessoas o interesse naquilo que você tem a dizer ou mostrar. Aqui cabe tudo: foto, vídeo, música, podcast, webcam, texto grande, texto pequeno, piada, notícia, análise. É uma divertida anarquia, e de quebra oferece a quem lê a possibilidade de se manifestar imediatamente.”

O fato é que o blog tem seus malefícios e benefícios. Sem duvidas, a liberdade de criação e o poder do leitor de se identificar com o autor é a que faz ser popular ainda nos dias de hoje. Especialistas ainda debatem a sobrevivência desse meio na mídia, mas enquanto o debate aquece o termo se associa as redes sociais, buscando talvez sua sobrevida.

Reportagem: Matheus Couto e Jorge Abel

Revisão: Flávia Vianna e Roselaine Gomes

Edição: Rosa Andrade e Wagner Mendes

Pauta: Matheus Couto, Jorge Abel, Flávia Vianna, Wagner Mendes, Rosa Andrade e Roselaine Gomes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s