Perigos no jornalismo

A pressa de publicar uma notícia primeiro, pode trazer problemas ao jornalista 

No mundo jornalístico, é necessário fazer uma boa apuração antes de tudo. O jornalista trabalha todos os dias para informar tudo o que está acontecendo no país e no mundo de forma clara e verdadeira. Mas alguns não fazem isso, acabam divulgando a informação ‘’ com pressa’’ de dar primeiro, ele acaba publicando e isso gera muitos problemas para ele. Segundo a jornalista da Rádio Tupi, Karina Chagas, podem gerar processos em cima dos jornalistas. ‘’Então dar informação sem apurar é um risco grande porque você pode dar a famosa ” barriga”, uma notícia que não aconteceu e com isso perder a sua credibilidade e da própria empresa a qual trabalha.

E muitas vezes geram processos judiciais para o jornalista e para a empresa de comunicação. Além de estar colocando em risco a vida ou o nome de outras pessoas.  Como o caso de você noticiar a morte de alguém que realmente não veio a falecer ou a divulgação do nome de alguém que não foi preso, ou a morte de um artista ou famoso.  São vários os exemplos.  Dar uma notícia falsa ou não apurar é um erro gravíssimo porque põe em risco sua credibilidade e até mesmo a vida de outras pessoas envolvidas.  Cometendo esse erro o jornalista acaba tendo a carreira prejudicada e muitas vezes mal visto no mercado de trabalho, afirma a jornalista.

Karina Chagas
Karina Chagas – Jornalista da Rádio Tupi

Um exemplo disso foi o caso ‘’ escola base ‘’. Ele se resumia na seguinte história, em 1994, no bairro de Aclimação, em São Paulo tinha uma escola e seis pessoas foram acusadas de abuso sexual contra algumas crianças da própria escola. De acordo com os pais das crianças, os culpados eram os donos do colégio, o motorista que levava as crianças, e outra mulher, mas na verdade não eram eles. De acordo com uma informação mal formulada, a vida dessas pessoas mudou por completo. A mídia informou que eles eram sim os culpados, mas na verdade, não tinham nada a ver com o caso. Com isso, isso rolou por vários anos e rola até hoje.

De acordo com o Chefe de reportagem da Rádio Tupi, Marcus Marinho, quando um jornalista faz isso, vincula uma informação mal apurada, ele pode manchar o nome da empresa em que trabalha e o nome da pessoa ‘’acusada’’ e o próprio nome. ‘’ Além de ser demitido, esse jornalista pode acabar com a vida de muitas pessoas ‘’ completa Marcus. Por isso, sempre é bom fazer uma boa apuração e ter certeza de tudo o que aconteceu antes de vincular a informação.

Marcus Marinho
Marcus Marinho – Chefe de reportagem da Rádio Tupi

Redação: Isabela Lauriano e Patricia de Cássia

Pauta: Junno Sena e Daniella Batista

Edição: Viviane Prisco

Revisão: Maria Carolina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s